O Marketing Digital na era digital

Quem acima dos 30 ou 40 anos de idade não teve um televisor P&B em casa? Vocês se lembram da época em que, para mudar o canal, tínhamos de levantar do sofá e mexer no seletor da TV?

E telefone então? Era coisa de rico. Quem comprava uma linha telefônica para instalar em casa ganhava ações da empresa prestadora do serviço e era obrigado a declarar no imposto de renda. Conheci pessoas que viviam com a renda de aluguéis de linhas telefônicas.

E as caixinhas de correio que ficavam nos muros ou nos portões das casas e que, hoje, foram trocadas por caixas eletrônicas que recebem centenas e até milhares de e-mails mensalmente.

Quanta transformação ao longo desses anos!. De onde viemos e para onde vamos, afinal?

Hoje em dia, praticamente todos têm, pelo menos, um dispositivo que permite acessar informações do mundo todo e em tempo real, quer seja um PC, um celular, um smartphone, um tablet, um notebook etc.

O mundo mudou. As informações estão aí, disponíveis a todos, a qualquer tempo e sendo acessadas de qualquer lugar.

Os fatos são divulgados, ou melhor, compartilhados, praticamente em tempo real.

Não existe mais distância e nem delay para as informações.

O mundo se conecta à internet, ou a internet se conecta ao mundo? O fato é que a internet revolucionou a forma de pessoas e empresas interagirem e fazerem negócios.

O Brasil está entre os 3 maiores consumidores mundiais de mídias digitais.

Atualmente, os sites de mídias sociais e vídeos on-line já contam com mais audiência que a velha amiga TV.

Pessoas passam mais tempo utilizando celulares e smartphones com troca de informações e acessando conteúdos, do que realmente realizando ligações.

A internet é, notavelmente, o principal meio de comunicação, informação e entretenimento dos brasileiros.

É uma verdadeira revolução digital!.

Dos 199 milhões de brasileiros, mais de 80 milhões acessam a internet, ou seja, 40% da população.

Cerca de 90% destes internautas acessam redes sociais, passando em média 18% do seu tempo on-line. E 36% deste tempo on-line é utilizado para acesso a portais de conteúdo.

O Brasil é o segundo país do mundo com usuários que entram diariamente noFacebook. São cerca de 76 milhões de brasileiros acessando a rede e, desses, temos a marca de mais de 1 milhão de empreendedores interagindo ativamente.

Por outro lado, estudos da Universidade de Princeton revelam que até 2017 oFacebook vai perder 80% dos usuários. Será?

Pode até ser. Assim ocorreu com o Orkut. Mas, com certeza, surgirão outras redes sociais, outras formas de comunicação, divulgação de imagens, vídeos e conteúdos.

Quem não se lembra do ICQ, do MSN e companhia limitada?

Atualmente temos um crescimento avassalador de ferramentas e aplicativos como WhatsApp, Snapchat, entre outros.

As pessoas se adaptam e aderem rapidamente a essas novidades.

Uma criança com menos de 2 anos já mexe e brinca com smartphones e tablets de seus pais.

Os empresários e os empreendedores brasileiros já se deram conta disso e sabem que necessitam ter presença na internet.

Eles precisam e devem expor suas marcas, produtos e serviços.

É por essa razão que a divulgação digital e a produção de conteúdo são fundamentais para as empresas e para a geração de negócios.

A consciência desses empresários e empreendedores sobre a necessidade de investimento em Marketing Digital já foi despertada e esse assunto está cada vez mais em pauta nas instituições.

O investimento em Marketing Digital e produção de conteúdo é extremamente importante para os negócios, tanto do ponto de vista institucional, para a exposição da marca, quanto da geração e captação de leads, visando melhores resultados de vendas.  Mas, para isto, é necessário um planejamento adequado em “onde” e “como” investir, buscando assertividade e retorno.

Com certeza, há bastante trabalho a ser feito. Não existe uma forma mágica ou um padrão de atuação com Marketing Digital. Cada empresa é única, com sua cultura, seus colaboradores, seus produtos e serviços e, principalmente, com seu público alvo.

Cada caso é um caso e deve ser minuciosamente estudado, a fim de se encontrar a forma mais adequada para a produção do conteúdo digital.

Portanto, todo bom planejamento deve prever pesquisas de mercado, profundo conhecimento da base de clientes ou do público alvo e suas necessidades, definição de foco de atuação, entre outras coisas, para, a partir daí, pensar numa estratégia de Marketing Digital.

Existem várias ferramentas e meios digitais para apoiar essas questões. O próprio Facebook, por exemplo. Ou o Linkedin, o Twitter, o SlideShare, o Youtube, o Google+, o Instagram, os Blogs, as Newsletters, as campanhas no Google AdWords, os anúncios patrocinados etc.

Obviamente, todo este esforço tem de ser constantemente medido e ajustado, a fim de se garantir o retorno desejado.

O que é sabido é que, há tempos, não dá mais para a área de vendas das empresas fazer somente aquele trabalho ultrapassado de telemarketing com cold call, ou então apostar apenas no disparo viral de e-mail marketing, ou ainda em investimentos astronômicos em feiras e eventos que não trazem retorno algum.

Não adianta fazer a mesma coisa sempre, acreditando que haverá resultados melhores.

É preciso inovar, sair da caixa, ter boas ideias advindas de horas de brainstorm. É preciso experimentar, ousar, ajustar e, se necessário, tornar a fazer. E assim, seguir o ciclo.

É claro que existem as melhores práticas. Entretanto, tudo é muito mutável, principalmente agora, no auge dessa revolução digital. Por isso, é necessário inovar e fazer diferente o tempo todo.

É preciso estar atento e analisar bem o mercado e o comportamento das pessoas e suas demandas. Dessa forma, a empresa pode agir conforme as expectativas do seu público alvo.

Vale lembrar que os negócios são feitos por pessoas e, na maioria dos casos, as pessoas são movidas pela emoção, e não pela razão. Por essa razão, o Marketing Digital é extremamente válido e deve ser utilizado em prol do negócio.

Não fique cego às oportunidades, quebre paradigmas. Algumas iniciativas de Marketing Digital podem aumentar um pouco os custos, mas, com certeza, trazem retorno e aumentam os lucros.

Dicas para melhorar o engajamento no facebook

Estatísticas sobre o Facebook para melhorar o engajamentos dos seus fãs

Você sabe como engajar os fãs da sua página? Nos tempos de hoje, não basta somente ter um número expressivo fãs no Facebook, e sim fazer com seus seguidores participem e se comuniquem com você, com a marca ou empresa. Pensando nisso pesquisei que tipo de atualizações funcionam melhor para as páginas do Facebook afim de aumentar a interação com os usuários e encontrei estas dicas interessantes que você provavelmente achará útil para tornar a sua página mais envolvente:

Postar foto gera 39% mais interações. De acordo com a Kissmetrics, posts com fotos geram 53% mais likes, 104% mais comentários e 84% cliques no link anexado.

Posts pequenos geram 23% mais interações. Escrever posts com menos de 250 caracteres tende engajar 60% a mais do que os textos longos. Com menos de 80 caracteres, o engajamento sobe para 66%

Usar Emotions nos comentários aumenta em 33%. De acordo com AMEX OPEN Forum infographic, usar emoticons nos comentário pode fazer uma grande diferença na taxa de engajamento. Pois podem gerar 33% mais comentários, e compartilhamento também. Como também posts com emotion conseguem 57% mais likes do aqueles sem.

Posts com perguntas geram 100% mais comentários. Conforme o infográfico da Kissmetrics, 100% dos posts que continham um questionamento para os usuários gerram mais comentários.

35% dos fãs da Fanpage costumam participar dos comentários. O site Socially Stackedapresentou alguns dados informando que 35% dos usuários que deram like na Fanpage participam muito mais nos comentários.

42% de fãs curtem posts que oferecem cupom e descontos.

Brasileiros passam mais tempo na web do que na TV

Consumidores brasileiros passam mais tempo na internet do que em outras mídias. É o que afirma a pesquisa do IBOPE Inteligência para a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), realizada em novembro de 2013. O estudo diz que os consumidores ficam online, em média, 3 horas e 39 minutos nos dias de semana, enquanto nos finais de semana, o tempo conectado da população é de 3 horas e 43 minutos.

Em segundo lugar, a TV apresenta pouca diferença em relação à internet. De segunda à sexta, os brasileiros costumam deixar o aparelho ligado durante cerca de 3 horas e 29 minutos. No sábado e domingo, são aproximadamente 3 horas e 32 minutos.

O eMarketer afirma que a penetração da internet ainda é baixa no Brasil, se comparada com países desenvolvidos. O instituto de pesquisa estima que 49,3% da população brasileira se conectou no ano passado – índice que posiciona o País na 18ª colocação na lista dos 22 países que disponibilizam dados sobre usuários de internet. A SECOM e o IBOPE chegaram a uma constatação parecida: entre outubro e novembro de 2013, mais da metade (53%) dos consumidores nacionais respondeu que não utiliza a internet.

Em termos de frequência de uso, a TV ainda é utilizada diariamente por 65% dos participantes da pesquisa. Em comparação, somente 26% dos consumidores disseram acessar a internet todos os dias.

Ainda este ano, o eMarketer prevê que a internet será a mídia mais utilizada pelos brasileiros, atingindo 53,1%. A penetração, segundo eles, será de 60% até 2017.

Facebook e YouTube concentram 32% do tráfego via acesso móvel

Vídeo já não é mais algo que as pessoas conferem apenas no desktop. Uma pesquisa da Sandvine, que analisou o tráfego de dados mobile nos EUA, revelou que o YouTube é o site mais acessado através de dispositivos móveis, responsável por 17,26% dos dados baixados em aparelhos móveis, seguido pelo Facebook, com 14,76%.

O upload de informações, contudo, inverte a ordem: o Facebook aparece concentrando 26,9% dos dados ‘upados’, contra apenas 3,7% do YouTube – provavelmente relacionado a vídeos que são colocados no ar sem ou com pouquíssima edição, já que essa tarefa é melhor realizada por computadores desktop ou notebooks (e que acabam sendo enviadas para o site a partir desses dispositivos mesmo).

O Netflix aparece na oitava posição, atrás do tráfego de download da Google Play e do serviço de streaming Pandora, mas acima do tráfego gerado por serviços como o Instagram e iTunes.

Facebook e YouTube concentram 32% do tráfego via acesso móvel

Cloud Computing tem de estar no Currículo

Por que saber sistema de nuvem tem de estar no seu currículo.

Habilidade com técnica mostra empreendedorismo e conhecimento de recursos diferenciados.

A computação em nuvem pode ter sido desenvolvida para ser usada por profissionais, mas, hoje, é algo que todos deveriam se envolver. Não importa se você trabalha com contabilidade, pesquisas de mercado ou serviços externos – ter conhecimento e experiência com as fontes online corretas é uma habilidade poderosa para exibir a qualquer chefe ou cliente.

Saber como lidar ou ser adepto à nuvem não significa ser expert em tecnologia, mas reflete um alto grau de recursos – você sabe o que fazer para finalizar um trabalho. Veja por que a seguir:

As melhores práticas profissionais e industriais estão incorporadas à nuvem

A maioria das conversas que você escuta sobre as nuvens é de como são baratas e fáceis de serem instaladas. Mas sua maior vantagem é o fato do serviço em nuvens ser construídos com base na constante interação e feedback dos clientes sobre suas melhores estratégias. As nuvens ajudam os usuários a acompanhar as ideias mais recentes.

Todos gostam de empreendedorismo

Nuvem fazem parte do sistema ‘’faça você mesmo’’ de hoje. Ter experiência com isso, principalmente ao tratar de aspectos específicos do seu campo de trabalho, não mostra que você está pronto pra agir – mostra que você já agiu.

Todos querem alguém inovador

Nuvem oferece a possiblidade de interação rápida e experimento de novas ideias. Serviços e aplicativos para testar novos programas de marketing, novas formulações de produtos ou novas ofertas tornam-se plataformas de testes à custo zero ou muito baixo, e que podem ser mudadas e adaptadas às necessidades.

Toda empresa precisa de alguém com diferentes habilidades e pronto para interagir

A descoberta de novas maneiras de olhar para problemas antigos e melhorá-los é um dos principais pontos deste recurso. Se você for capaz de aplicar soluções baseadas nas nuvens às dificuldades e oportunidades, irá contribuir para redefinir partes dos negócios fora do seu campo de domínio.

Entender sobre nuvem significa que você sabe tirar proveito de oportunidades de treinamento a nível mundial

Por exemplo, o SAP (sistema de gerenciamento) não é mais um segredo limitado aos empregados das empresas que pagam um preço alto para instalá-lo. Qualquer um interessado em aprender mais sobre ele pode se informar em sua página online, e até participar de programas de treinamento independentes. É este o tipo de mentalidade que os empregadores procuram.

CRM é só para empresa grande?

É um grande erro achar que uma empresa pequena não pode implementar a cultura de CRM ou CRM Social.

CRM, Marketing Digital, boutique do marketing, site, seo, facebook, google adwords, negócios, resultados, redes sociais, crm social

Muitos acham que o CRM serve apenas para as empresas grandes “controlar o cliente” e, na verdade, o foco é a fidelização. A antecipação das necessidades do cliente.

Isso é feito através do entendimento das necessidades e expectativas do cliente, baseado logicamente nas informações relevantes, colhidas a cada ponto de contato com o cliente.

O CRM está além da questão tecnológica. Não é apenas um sistema. A questão é simplesmente cultural, se a empresa e os colaboradores realmente se importam ou não com as súplicas do cliente, para realizar um atendimento não apenas satisfatório, mas que supere as expectativas e surpreenda o cliente.

Trata-se de uma filosofia vital para as áreas de marketing e negócios de uma empresa.

Conhecendo melhor a necessidade do cliente, vários ganhos podem ser obtidos, como:

Eficiência nas ações de marketing;
Melhor atendimento – assertividade e agilidade;
Relacionamento mais próximo;
Oferta de valor mais adequada;
Negociação melhor; e
Rentabilidade maior.

E o CRM 2.0 ou CRM Social?

O objetivo é praticamente o mesmo: conquistar e manter o cliente fidelizado. Porém, a estratégia é construída para suportar e engajar o cliente através das redes sociais, visando benefícios mútuos para o cliente e para a empresa.

Esta estratégia requer um cuidado bem maior, haja vista, a ampla interação e as conversas abertas na relação empresa – cliente, gerando conteúdo compartilhado.

O CRM Social é o melhor aliado das empresas sérias, que realmente respeitam e se preocupam com seus clientes.

Sua empresa atende clientes? CRM é só para empresa grande? Pense nisso…

Segredo das mídias sociais: Direcioná-las

Há diferentes abordagens das mídias, como o uso para contato prévio com seus consumidores.

Nunca acredite em alguém que diz saber tudo sobre mídia social. A razão é simples: é algo em constante crescimento e evolução.

A explosão do marketing nos celulares e a maneira como os consumidores se relacionam com eles para atividades relacionadas às mídias sociais são motivos suficientes para que o assunto gere diversas abordagens.

Um exemplo: não confie apenas no seu conhecimento em antecipar o que o cliente quer; use a neurociência para ‘’fazer’’ com que as pessoas confiem na sua marca. Srini Pillay, médico e CEO do grupo Neurobussiness, realizou um estudo que mostrou a existência de um ‘’hormônio da confiança’’ no cérebro, que facilita a confiança ao melhorar a distinção entre as pessoas. Assim, o hormônio realmente muda a maneira com que o cérebro percebe pessoas e situações. Quanto mais forte for a relação entre sua marca e o consumidor, maior a chance do sucesso no marketing.

Algumas atividades para reforçar esta confiança são manter um canal de comunicação claro, ser pontual, cumprir com suas promessas e obrigações contratuais.

Outra função da mídia social é construir uma relação prévia com contatos do seu interesse. Use o LinkedIn para achar alguém que encaixe em seu perfil. O Google Analytics oferece algumas métricas que conseguem medir quanto tempo o visitante ficou no seu perfil na rede; quanto mais tempo, mais conteúdo e informação estão sendo usados ao seu favor.

Ter muitos seguidores não significa que a sua mensagem está sendo passada para muitas pessoas. Como a maioria das pessoas não passa 100% do tempo conectadas, apenas as que estão checando naquele momento irão ler. Ferramentas como o HootSuite ou SociaCentiv permitem que você repita ou repagine seus posts para qualquer horário.

De acordo com a Social Media Examiner, é importante ter três ou mais posts entre as repetições para que seu perfil continue interessante.

Um estudo pelo Search Engine Land levantou que 85% das pessoas já usaram a Internet para encontrar uma empresa local. Integrar TV, rádio e jornal no seu marketing digital ajuda a diferenciar sua marca e encontrar uma audiência nova e rentável.

O marketing nas mídias sociais precisa de esforço e atenção. As empresas que fazem uso deste canal devem procurar construir relações de confiança combinadas à presença off-line, e saber usar os dados e as informações dos consumidores traz conhecimento e rentabilidade a longo prazo.

Estamos cada vez mais mobile

O Brasil aparece como o 4º pais com mais tempo investido ‘nas telas’, segundo relatório de tendências da Kleiner Perkins

Estamos cada vez mais mobile e preferindo meios privados de comunicação

Tido como um dos mais importantes relatórios de tendências de internet no mundo, os dados deste ano da pesquisa da Kleiner Perkins, apresentado por Mary Meeker, decepcionaram alguns profissionais do mercado. Nathaniel Mott, do PandoDaily, brincou ao chamar Mary de ‘madame obviedade’, já que uma das principais tendências apontadas por ela é o foco cada vez maior em formas de comunicação mais privativas, comportamento que tem sido observado já há alguns anos por especialistas do mercado.

Segundo dados do Internet Trends Report, a frequência de troca de mensagens em serviços que oferecem grupos menores ou conversas de um para um, como é o caso do WhatsApp, Snapchat e Line, está cada vez maior do que as postagens em serviços de broadcast, que atingem uma maior audiência, como o Facebook.

O consumo de conteúdo através de dispositivos móveis também é um dos destaques, com crescimento de 81%. O acesso mobile global, principalmente para o consumo de vídeos, já é responsável por 25% do tráfego web, 14% a mais do que no ano passado. Nos países desenvolvidos, essa taxa de uso está em vias de estabilizar, mas em mercados emergentes como o Brasil, o crescimento continua vertiginoso.

O país aparece em destaque como um grande mercado para internet, junto com China, EUA, Japão e Rússia, e entre os 5 maiores mercados para smartphones, em companhia da China, Índia, Indonésia e Rússia.

O Brasil também chama a atenção no tempo de uso de ‘telas’, figurando na 4ª posição do ranking mundial, atrás da Indonésia, Filipinas e China, com um elevado uso de smartphones, notebooks e computadores, TV e tablets, nessa ordem.

10 truques que você vai adorar ao navegar

Você já deve ter notado que algumas teclas de atalho ou funcionalidades presentes em seu computador podem lhe ajudar muito em sua vida digital. Quem nunca utilizou o “Ctrl + Alt + Del” para reviver seu computador? Teclas como “Home” (acessa o topo da página) e “End” (acessa o rodapé da página) também auxiliam muito os usuários ao navegarem por páginas extensas.
Por isso reunimos 10 truques para que você melhore a eficiência de sua navegação na internet e também para que possa se divertir.

1. Ctrl + Shift + N
Este comando é utilizado para abrir uma janela em modo incógnito ou anônimo, como é conhecido no Google Chrome. A funcionalidade permite que o navegador não armazene nada do que está sendo acessado na janela. Assim, nenhum cache ou histórico ficará disponível para futuras consultas.

2. Ctrl + Shift + T
Uma das funcionalidades que mais podem agilizar seu tempo proporciona que o usuário reabra a última aba que foi fechada. Este comando não funciona apenas uma vez. Por exemplo, é possível abrir as últimas 3 abas utilizadas em seu navegador usando o comando por exatas 3 vezes. É muito interessante para aqueles momentos em que você fecha uma aba por engano.

3. Ctrl + Enter
Um pouco menos conhecido, este comando permite inserir o “www.” antes de uma palavra digitada na barra de endereços do navegador. A função também acrescenta “.com” após a palavra.

4. Ctrl + D
Para favoritar o site atual basta pressionar este comando e ele será inserido entre os seus sites preferidos.

5. Ctrl + P
Seu navegador não tem um atalho prático para realizar a impressão de uma página na web? Uma ótima opção é utilizar o comando Ctrl + P para que a página atual seja impressa de imediato.

6. Alt + Home
Se você acessa a sua página inicial por diversas vezes durante o dia, este atalho pode ser de grande ajuda, visto que ele o levará à página inicial de seu navegador sem a necessidade de digitar a url da página.

7. Alt + D
Edita o conteúdo da barra de endereço. Este comando é similar ao F6 e ao Ctrl + L.

8. Alt + Enter
Este comando abra o endereço digitado no browser. Funciona basicamente como a função de duplicar uma página.

9. Opção “Pesquisar esta imagem no Google”
Uma das funcionalidades mais interessantes de um navegador é poder pesquisar uma imagem no Google. Para isso basta clicar na imagem desejada em qualquer site que visitar. Utilize o botão direito do seu mouse e escolha a opção “Pesquisar esta imagem no Google”. Pronto, o Google realizará a pesquisa de imagens semelhantes.

10. daskeyboard.com
A última dica de truque para sua navegação na internet é muito divertida. Ao acessar o endereço “www.daskeyboard.com” você encontrará teclados da empresa Das Keyboard. No entanto, há um pequeno game disponível no site que consiste na destruição de todos os elementos da página.

Para jogar basta ir ao rodapé do site e clicar em “Destroy this site”. Então, você verá uma seta no canto superior esquerdo de sua tela. Para começar a brincadeira, utilize as setas de seu teclado para direcionamento e a tecla espaço para atirar.
Quer mais? Abordamos mais alguns atalhos para sua navegação em outro artigo. Além disso você também pode conferir 125 comandos para o seu Windows.

Do SAC 2.0 ao Social CRM

Novas possibilidades de interação e engajamento.

Além de ouvir, é preciso agir com as informações que são geradas. Com o tempo, as empresas passaram a enxergar que uma série de frentes de trabalho determinadas logo no início do planejamento de marca, como o monitoramento nas redes sociais, pode gerar ações extremamente inovadoras, aumentando o engajamento e ampliando a interação com seus usuários e clientes. Nesse desenvolvimento, a área de “SAC 2.0” evoluiu para “Social CRM” e, além de interações, começou-se a trabalhar os dados gerados (“big data”) de forma mais inteligente e prática.

São muitas as vantagens para as marcas que optam em integrar o Social CRM em suas estratégias digitais:

Gestão de crise – Com o entendimento sobre o número de menções de uma determinada marca e assuntos sensíveis, é possível calibrar a ferramenta de monitoramento para sempre que um assunto sensível surja ou o número de menções extrapole o padrão, um disparo de email ou SMS seja realizado para o gestor da empresa monitorada.

Clusterização de clientes e mídia dirigida – Com a autenticação dos clientes por meio do Facebook Connect, conseguimos mapear dados psicográficos e realizar mídia segmentada. Identificamos, por exemplo, usuários que tenham mudado recentemente o status de relacionamento para “Noivo(a)” e podemos disparar um custom audience, a publicidade direcionada do Facebook, anunciando eletrodomésticos ou imóveis.

Geração de leads – É possível monitorar usuários que estão predispostos a comprar determinado produto, atuais clientes ou aqueles que estão insatisfeitos com a marca concorrente para prospectá-los. Os resultados são bastante interessantes nesse tipo de trabalho no Twitter. Um consumidor, por exemplo, manifesta seu desejo de compra sobre determinado modelo de carro. Pelas redes, a marca entra em contato oferecendo um desconto ou condição especial para ir até uma concessionária fazer um test drive. A média de conversão do lead gerado em ações deste tipo pode chegar a 20%.

Cruzamento e enriquecimento de base – Com a integração da plataforma de interações com o banco de CRM, é possível realizar um enriquecimento de base, cruzar informações e estabelecer um relacionamento mais humanizado com os consumidores. Isso funciona muito bem com compras planejadas (como automóvel e imóvel), em que o consumidor faz visitas à loja ou ao empreendimento e deixa seu contato. Quando ele se relaciona com a marca ou a cita nas redes sociais, sabemos que ele já é um potencial comprador e conseguimos ser mais assertivos no contato.

Interação positiva – Ao monitorar o que é falado sobre a marca, é possível identificar oportunidades inusitadas de relacionamento com os consumidores, o que aumenta o engajamento e a repercussão positiva. Um exemplo recente de sucesso foi uma campanha da empresa área GOL criada a partir da sugestão da área de monitoramento da RIOT, que encontrou nas redes um vídeo em que um garoto de três anos citava praticamente todas as peças de uma aeronave. Rapidamente, a agência conseguiu contato com o pai da criança e um novo vídeo foi gravado no centro de manutenção da companhia aérea, em Confins (MG). A repercussão foi bastante positiva e serviu para estreitar o relacionamento da marca com os consumidores.

Um bom monitoramento e o trabalho inteligente dos dados gerados, na verdade, devem ser a base que norteia as ações de Social CRM. Mas, para a estratégia funcionar, é preciso assegurar três variáveis: uma boa ferramenta de monitoramento/interações, profissionais capacitados para a operação e, principalmente, a orientação da marca para o trabalho completo e integral de Social CRM. Do SAC 2.0 ao Social CRM

Vender mais e aumentar os lucros com Marketing Digital

Vender mais e aumentar os lucros com Marketing Digital.

Quantas mudanças a internet e a tecnologia trouxeram para nossas vidas?

Atualmente todos nós interagimos mais por meio de dispositivos de acesso à internet do que de alguma outra forma.

Está havendo uma transformação no hábito de se relacionar, de se obter informação e adquirir conhecimento e, principalmente, nos hábitos de pesquisa de preços e compra de produtos ou serviços.

Tudo isso está fazendo com que haja uma concorrência muito maior na internet. A disputa pelo potencial cliente está cada vez mais acirrada na web.

Os consumidores pesquisam tudo que querem na internet, quer seja no Google, no Facebook, nos sites de compras coletivas, nos sites das próprias empresas etc. Isto indica que antes de decidirem pela compra, já sabem tudo que precisam para a tomada de decisão pelo produto ou pela empresa A, B ou C.

O atendimento físico e o contato com o vendedor na loja, passou a ser apenas uma forma de contato e de facilidade caso haja alguma divergência. Não é mais de convencimento e informação como era antes.

Por isso da importância das estratégias de Marketing Digital para este novo processo de vendas. Resultados excelentes como aumento das vendas e dos lucros podem surgir.

Então, o que fazer para vender mais e aumentar os lucros com Marketing Digital?

Existem várias formas de se atuar com Marketing Digital para aumentar as vendas e melhorar os lucros, como: um bom site desenvolvido com SEO e técnicas de call to action, landing pages, links patrocinados no Google AdWords e no Facebook ADS, produção de conteúdo relevante, relevância e relacionamento nas mídias sociais-SMO, e-mail marketing direcionado, promoção de oferta em diferentes canais etc.

Para cada uma das formas, deve-se montar uma estratégia pensando em como o consumidor vai perceber e fazer uso deste canal, para que seja revertido em vendas e melhores resultados.

A grande sacada é estar próximo e respeitar este consumidor na web, engajá-lo, informá-lo sempre sobre os produtos e serviços oferecidos, de forma a gerar demanda e fazer ofertas que o agradem.

Desta forma, o processo de vendas com auxílio do Marketing Digital torna-se muito mais fácil e, consequentemente ótimos resultados aparecerão, como a melhora das vendas e lucros maiores.

Venda mais e aumente os lucros com Marketing Digital!